• EDUCAÇÃO EMOCIONAL

Habilidades socioemocionais: a OCDE e seu projeto de governança educacional global

Carlos Eduardo Serrina de Lima Rodrigues


Articulada às políticas econômicas e ideológicas do neoliberalismo, tem-se observado uma profunda transformação com importantes desdobramentos para o campo educacional, especialmente no que diz respeito à adoção de concepções e práticas associadas à lógica do mercado. O discurso de que as economias estão cada vez mais inter relacionadas tem justificado o papel de destaque que a OCDE tem desempenhado em relação à educação, especialmente quanto ao fomento das habilidades socioemocionais. Propomo-nos, pois, a investigar em que medida seria possível identificar na atuação da OCDE mecanismos que comprovem a existência de um projeto de governança educacional global. A aplicação do instrumental analítico proposto por Charaudeau (2014) aos documentos que compuseram nosso corpus permitiu-nos afirmar que a OCDE tem posto em prática um verdadeiro projeto de governança educacional global, constituindo os três mecanismos de governança apontados por Jakobi e Martens (2010), a produção de ideias, a avaliação de políticas e a geração de dados; assim como os modos de governança cognitivo e normativo, concebidos por Woodward (2009).

Publicação original: Banco de dados ANPED

0 visualização

ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

Redes Sociais:

  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle

Apoio:

logo redec.png
logo formacao humana.png
hubeducat logo 1.png
6.png
logo UFP.png
LOGO 1 cópia.png