Espiritualidade em Educação: Um viés da práxis dos direitos humanos no reconhecimento à alteridade

Abraão Victor Lopes Silva


Que importância possuem Espiritualidade e Alteridade para corroborar uma educação em Direitos Humanos? Que caminhos ambas contemplam para uma educação no existir com o Outro, respeitosa à condição humana? Partindo de uma postura filosófica e antropológica compreendemos aqui o evento da espiritualidade. Gravitando sobre a necessidade de ultrapassar as estruturas reducionistas e simplistas que nos rodeiam, admitindo que a vida possui razões que extrapolam a própria razão, a ideia é abrir espaço à discussão sobre as tramas de uma nova conexão entre homem e mundo, admitindo um sentido para além da religião tradicional. Espera-se com o presente trabalho contribuir para uma valoração à diversidade humana, reverberando o nós, a substanciação da Espiritualidade e do humanismo do outro homem. Palavras-chave: Espiritualidade, Humanização, Alteridade, Educação, Filosofia.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo