As Influências da Psicanálise na Educação Brasileira no Início do Século XX

Jorge Luís Ferreira Abrão


O presente artigo tem por objetivo discutir, a partir de um vértice histórico, a relação entre educação e psicanálise no Brasil. Partindo de um estudo qualitativo, fundamentado na análise bibliográfica relativa à produção psicanalítica dedicada à educação produzida no país nas primeiras décadas do século XX, são discutidas as contribuições da psicanálise na transformação das práticas educacionais. Os resultados indicam que a psicanálise esteve presente na educação de duas formas: inicialmente, pela divulgação de informações teóricas relativas aos conceitos psicanalíticos e às características do desenvolvimento emocional da criança, por intermédio de livros e cursos destinados a educadores, e, posteriormente, através da criação de uma prática de assistência ao escolar com problemas de aprendizagem ou comportamento, desenvolvida em clínicas de orientação infantil, que consistia na avaliação da criança e na orientação de pais e professores. Conclui-se que a psicanálise, enquanto fundamento teórico e prático, forneceu elementos que contribuíram para a sustentação dos pressupostos filosóficos da “Escola Nova”, que surgiu, a partir da década de 1920, como alternativa ao ensino tradicional. Artigo original publicado em Revista Psicologia: teoria e pesquisa Link: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-37722006000200013&script=sci_abstract&tlng=pt

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
WhatsApp-icone-3.png