• EDUCAÇÃO EMOCIONAL

Análise conceitual do termo socioemocional em psicologia e percepção de professores de escola públic

Ariela Santana Cardoso


A pesquisa em torno da terminologia “socioemocional” vem sendo utilizada em Psicologia de forma dispersa, em contextos plurais e com diferentes formas de defini-lo. O tema da socioemocionalidade vem recebendo investimentos para pesquisas na área da educação. Ainda assim, há maior concentração de estudos com crianças e jovens além da prevalência de pesquisas quantitativas. Nesse contexto, a população de professores tem sido pouco investigada em relação às suas percepções das relações com alunos e escola. Essas percepções se mostram relevantes na medida em que levantam demandas dos docentes em relação a como promover ações educacionais eficazes para os alunos e melhoram sentimentos de satisfação no trabalho. A presente dissertação é composta por dois estudos, sendo uma análise conceitual e um estudo empírico. A análise conceitual explora estudos empíricos dos últimos dez anos na área de Psicologia que utilizam o termo socioemocional. O objetivo da pesquisa foi avaliar como o conceito tem sido empregado, definido, em quais contextos, sua operacionalização e as medidas utilizadas nas diferentes pesquisas. A busca retornou 74 artigos, sendo apenas dois artigos nacionais. Observou-se um aumento do número de estudos que utilizam o termo nos últimos cinco anos, com prevalência de estudos na área de educação e desenvolvimento. Ao todo, 26 termos conectivos ao termo socioemocional foram encontrados, de forma que o termo “socioemocional” adjetivava os termos trazidos nos estudos. Ao todo, 73% dos estudos não operacionalizou o conceito de socioemocional, ainda que 66% dos estudos tenham se proposto a medir dimensões de socioemocionalidade. Em vista dos resultados obtidos no primeiro estudo, optamos por desenvolver um estudo qualitativo em professores, já que se apresentam de forma menos expressiva. O estudo empírico teve como objetivo investigar a percepção de professores sobre sua relação com os alunos e com a escola em uma amostra de professores de rede pública de ensino fundamental em Porto Alegre. Ao todo 16 professores participaram das discussões dos grupos focais a respeito das percepções da sua relação com seus alunos e da relação com a escola. Os professores foram divididos em dois grupos, sendo um da primeira fase e outro da segunda fase do ensino fundamental. O pesquisador fez perguntas norteadoras com os temas de relação professor-aluno e de sua relação com a escola. As falas dos professores foram gravadas e posteriormente transcritas e analisadas. Foi conduzida uma análise temática, em que categorias emergiram das falas dos participantes. Os resultados apontaram para a necessidade de diálogo entre professores, escola, comunidade e governo para maior eficácia das ações de educação. Além disso, a promoção de informação sobre a importância as ações educacionais para a comunidade podem melhorar essas relações. Trabalho original publicado em Biblioteca Digital de Teses e Dissertações – PUCRS Link: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/7319

0 visualização

ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

Redes Sociais:

  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle

Apoio:

logo redec.png
logo formacao humana.png
hubeducat logo 1.png
6.png
logo UFP.png
LOGO 1 cópia.png