Ângela da Silva Santos; Cássia Augusto de Souza; Ione Lopes Alves Mendes;
Elisa Gonsalves Possebon


Este trabalho tem por objetivo apresentar as experiências da vivência da Educação Emocional que está sendo realizada no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) na cidade de Queimadas, na Paraíba, que atende em duas unidades, a unidade I acolhe crianças de 06 à 12 anos, já na unidade II são atendidos adolescentes de 13 à 18 anos, e suas contribuições para a formação do ser social e do indivíduo em sua plenitude. O estudo é de caráter qualitativo, buscando pontuar as experiências a partir das aplicações das vivências em educação emocional. A análise dos dados está em construção, portanto os resultados aqui apresentados são prévios. As vivências de educação emocional aplicadas no SCFV possibilitam a compreensão das emoções que são inatas do indivíduo, entender a importância da regulação emocional e o bem-estar das crianças e adolescentes, abrindo novos horizontes e possibilidades de percebê-los em sua integridade e plenitude.

Palavras-chave: Educação Emocional, Queimadas, SCFV

Publicação: CINTEDI 2018  – anais do evento (V. 1, 2018, ISSN 2359-2915).


Download

Tags: , , , , , ,


4 comentários

    1. Lili disse:

      Excelente artigo! Uma experiência maravilhosa é possível.
      Parabéns as autoras!!

    2. Ângela Da Silva Santos disse:

      Obrigada! É maravilhoso vermos a como a educação emocional pode transformar vidas, alcançando nossas crianças e suas famílias.

  1. Ângela Da Silva Santos disse:

    Muito obrigada! É maravilhoso vermos o poder da educação emocional em transformar vidas, alcançando as crianças e suas famílias.
    Um abraço Manuelle e Lili !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *